Arquivo da tag: fedora

Rollback de atualizações de pacotes utilizando yum

O YUM (Yellowdog Updater Modified) é o gerenciador de pacotes utilizado por diversas distribuições Linux, como Fedora e Red Hat por exemplo.

Como gerenciador de pacotes, é possível utilizá-lo para instalar, remover ou atualizar pacotes, por exemplo.

Uma característica dele, implementada desde a versão 3.2.25, é a possibilidade de se fazer rollback de transações, ou seja, é possível reverter uma ação realizada anteriormente. Exemplo:

Vamos supor que atualizamos o sistema com o yum e, após isso, verificamos que algum tipo de incompatibilidade ocorreu. Como fazer para voltar os pacotes instalados no sistema para o estado anterior a este update? Ou ainda, instalo alguma ferramenta (que muitas vezes vem com trocentas dependências junto) e decido removê-la, como fazer para remover tudo de uma vez sem ter que pesquisar manualmente todas as dependências?

Como teste, instalei o GNOME via yum:

# yum groupinstall “GNOME Desktop”

[…]

Transaction Summary
==========================================================
Install  77 Packages (+209 Dependent packages)

Total download size: 211 M
Installed size: 791 M
Is this ok [y/N]:

 

E então resolvi removê-lo. Quase trezentos pacotes para remover (286 para ser mais exato), como fazer de maneira “indolor”?

Primeiro devemos listar todas as transações realizadas, isto pode ser feito com os parâmetros “history list” do yum:

# yum history list
Loaded plugins: langpacks, presto, refresh-packagekit
ID     | Login user               | Date and time    | Action(s)      | Altered
——————————————————————————-
5 |  <gustavo>               | 2013-02-22 10:45 | Install        |  286
4 |  <gustavo>               | 2013-02-22 10:20 | E, I, O, U     |  136 EE
3 |  <gustavo>               | 2013-02-06 17:55 | I, O, U        |  127  <
2 |  <gustavo>               | 2013-01-25 16:26 | I, O, U        |  246 >E
1 | System <unset>           | 2013-01-16 15:00 | Install        | 1044
history list

 

Pela data e hora, vi que o que desejo desfazer provavelmente possui ID 5, como confirmar?

Basta executar o yum com os parâmetros “history info”:

# yum history info 5
Loaded plugins: langpacks, presto, refresh-packagekit
Transaction ID : 5
Begin time     : Fri Feb 22 10:45:03 2013
Begin rpmdb    : 1061:186cde8ef6ee4dfdaba2f2d21f79f9f5702ce554
End time       :            10:49:24 2013 (261 seconds)
End rpmdb      : 1347:1316b52e0ebd064d4a657da17bf311f6e5d2d059
User           :  <gustavo>
Return-Code    : Success
Command Line   : groupinstall GNOME Desktop
Transaction performed with:
Installed     rpm-4.10.3.1-1.fc18.i686 @updates
Installed     yum-3.4.3-49.fc18.noarch @updates
Packages Altered:
Dep-Install OpenEXR-libs-1.7.1-1.fc18.i686                                                 @fedora
Install     PackageKit-command-not-found-0.8.7-1.fc18.i686                                 @updates

[…]

E ali no meio tem o segredo: “Command Line   : groupinstall GNOME Desktop”

É exatamente esta a transação que desejo desfazer. Então, basta executar o undo o ID correspondente:

# yum history undo 5
[…]
Transaction Summary
==========================================================
Remove  286 Packages

Installed size: 791 M
Is this ok [y/N]:

 

E pronto, rollback realizado.

Curiosidade: Tem como refazer o que desfizemos? (AKA rollback do rollback).

O próprio rollback gerou uma nova transação onde os 286 pacotes foram removidos. Basta fazer um “history list” para ver que surgiu um ID 6:

# yum history list
Loaded plugins: langpacks, presto, refresh-packagekit
ID     | Login user               | Date and time    | Action(s)      | Altered
——————————————————————————-
6 |  <gustavo>               | 2013-02-22 11:47 | Erase          |  286
5 |  <gustavo>               | 2013-02-22 10:45 | Install        |  286
4 |  <gustavo>               | 2013-02-22 10:20 | E, I, O, U     |  136 EE
3 |  <gustavo>               | 2013-02-06 17:55 | I, O, U        |  127  <
2 |  <gustavo>               | 2013-01-25 16:26 | I, O, U        |  246 >E
1 | System <unset>           | 2013-01-16 15:00 | Install        | 1044
history list

E então, para refazer o que desfizemos, basta executar um “history undo 6”:

# yum history undo 6

[…]

Transaction Summary
==========================================================
Install  286 Packages

Total download size: 211 M
Installed size: 791 M
Is this ok [y/N]:
Pronto, agora podemos testar ferramentas/atualizações novas com “menos medo”, se algo sair errado, basta executar yum history undo.

Como configurar o yum para utilizar somente um repositório?

Como configurar o yum para utilizar somente um repositório?

Primeiro, o que gerou esta motivação?

Acompanho a lista fedora-users-br e vi este email do Ricardo Vendramini: http://lists.fedoraproject.org/pipermail/br-users/2010-November/013615.html

Para reduzir o uso de banda, surgiu a ideia de se configurar um proxy squid. Quando uma máquina for se atualizar, ela baixa os pacotes e o squid os armazena em cache. Quando uma segunda máquina buscar esta mesma atualização, o squid irá entregar o arquivo do cache ao invés de baixar novamente, economizando tempo (rede interna provavelmente é mais rápida que Internet) e banda.

O problema: o yum tem uma lista de mirrors possíveis e, a cada vez, ele pode utilizar um mirror diferente da última. Com isso, o squid terá diversas cópias de um mesmo arquivo mas vindo de domínios diferentes. Assim, além de não reduzir o uso da banda (ideia inicial) ainda se ocupa espaço de disco do cache que poderia ser melhor utilizado com outros arquivos.

Solução? “Forçar” o yum a baixar sempre de um mesmo mirror.
Para isso, deve-se configurar os repositórios “updates” e “fedora” (assim tanto os updates como eventuais instalações de pacotes serão armazenados no cache do squid). Então, edite o arquivo “/etc/yum.repos.d/fedora-updates.repo“, comente a linha “mirrorlist” e descomente “baseurl“. Em “baseurl“, coloque o endereço de um dos mirrors. Como sugestão, estou utilizando o mirror da Universidade Federal do Paraná que normalmente é bem rápido para usuários no Brasil.

[updates]
name=Fedora $releasever – $basearch – Updates
failovermethod=priority
baseurl=http://fedora.c3sl.ufpr.br/linux/updates//$releasever/$basearch/
#mirrorlist=https://mirrors.fedoraproject.org/metalink?repo=updates-released-f$releasever&arch=$basearch
enabled=1
gpgcheck=1
gpgkey=file:///etc/pki/rpm-gpg/RPM-GPG-KEY-fedora-$basearch

Também deve-se editar o “/etc/yum.repos.d/fedora.repo“:

[fedora]
name=Fedora $releasever – $basearch
failovermethod=priority
baseurl=http://fedora.c3sl.ufpr.br/linux/releases/$releasever/Everything/$basearch/os/
#mirrorlist=https://mirrors.fedoraproject.org/metalink?repo=fedora-$releasever&arch=$basearch
enabled=1
metadata_expire=7d
gpgcheck=1
gpgkey=file:///etc/pki/rpm-gpg/RPM-GPG-KEY-fedora-$basearch

Repita o procedimento em todas as máquinas com Fedora na rede. Feito isto, basta utilizar novamente o comando “yum update” para que todas as instalações e atualizações venham sempre do mesmo mirror.

Outra ideia para melhorar o desempenho, desabilitar o uso do plugin “yum-presto”. O presto utiliza o conceito de deltarpm para reduzir o tamanho dos pacotes de atualização. O deltarpm é um diff binário entre duas versões de rpm. Basicamente você baixa somente a diferença entre duas versões de um mesmo pacote e não mais o pacote todo. Ex: é liberada uma atualização do OpenOffice onde apenas um arquivo foi modificado. Este arquivo tem 1 Mbyte enquanto o pacote todo tem 50. O deltarpm teria aproximadamente 1 Mbyte e se teria uma economia de 49 Mbytes de download. Veja um outro artigo que escrevi sobre o yum presto aqui.

Mas como desabilitar o yum-presto melhora o desempenho? Como você terá todos os pacotes (ou pelo menos os mais utilizados) no cache do squid, você não estará fazendo o download de um pacote grande, você estará utilizando uma cópia localizada no cache na rede interna. Assim, o download será rápido e não precisará de tempo para reconstruir os pacotes de atualização, o que normalmente leva alguns minutos. Só para reforçar, yum-presto economiza muito download, mas aumenta o tempo de atualização devido a reconstrução do pacote. Se o tempo de download é muito baixo (rede interna), provavelmente não compensa o tempo de reconstrução, por isso a sugestão de desabilitar o yum-presto.

E como fazer isso? Basta editar o arquivo “/etc/yum/pluginconf.d/presto.conf” e configurar “enabled=0“. Pronto, da próxima vez que utilizar o yum, o plugin presto não será carregado.

Fedora 11 é lançado

O Projeto Fedora Brasil anunciou hoje o lançamento da décima primeira versão de uma das maiores e mais famosas distribuições GNU/Linux do mundo, conhecida por sua característica inovadora, sempre atuando na vanguarda da tecnologia.

Dentre as novidades, podemos destacar:

  • 20 segundos para o Boot da maquina
  • Suporte a leitores de impressão digital
  • Instalador automático de fontes e tipos de arquivos no gerenciador de pacotes

Para ver a notícia completa no site do Projeto Fedora Brasil, acesse aqui.

Para ver as notas de lançamento, acesse aqui.

Lançada a quinta edição da Revista Fedora Brasil

É com enorme prazer que o Projeto Fedora Brasil anuncia que já está disponível para download a 5ª edição da Revista Fedora Brasil.

Neste número fizemos uma abordagem especial à suite de escritórios BrOffice.org e fomos brindados com um editorial escrito pelo Gustavo Pacheco, sócio-fundador do BrOffice.org. Aproveitamos o ensejo para iniciar a série sobre BrOffice.org para uso avançado, então, se você quer saber todo o potencial do BrOffice.org este é um bom momento para começar a sua coleção.

Como sempre, escolhemos um jogo muito interessante: Secret Maryo Chronicles é um remake bastante especial de um jogo clássico que todo mundo conhece e com certeza vai agradar até mesmo aos jogadores mais exigentes.

Nem GNOME nem KDE, nós o convidamos a conhecer o Enlightenment, que promete transformar seu desktop numa obra de arte e, de quebra, fomos conversar com o Professor Gregory Kriehn, do departamento de engenharia da Universidade do Estado da Califórnia – e pai do repositório Enlightenment para Fedora.

Igor Soares analisa de forma clara a complexa situação dos drivers proprietários no mundo Linux e as aulas de Shell Script finalmente deixam a fase introdutória, agora sob a pena de Fabiano Caixeta Duarte. Tem mais: segurança com SPA, controle de banda, Conexões 3G e Yumex.

Faltou algo? Que tal a estreia das nossas tirinhas de humor?

Faça seu download: http://www.projetofedora.org/Revista

Fonte: Projeto Fedora

Fedora 11 Preview disponível para download

O Projeto Fedora disponibilizou para download a versão Preview do Fedora 11 – Leonidas.

Baixe, teste e reporte os erros encontrados! Contribua para que o Fedora 11 seja ainda mais estável e amigável aos nossos usuários.

O Fedora 11 Preview está disponível em LiveCDs, Cds de Instalacão e DVD.

Torrents: http://torrent.fedoraproject.org/

Novidades da versão: http://fedoraproject.org/wiki/Releases/11/FeatureList

Fonte: http://www.projetofedora.org/fedora11_preview_release

Lançada a quarta edição da Revista Fedora Brasil

Foi lançada hoje a quarta edição da Revista Fedora Brasil.

Segue anúncio oficial:

Para encerrar com chave de ouro o ano de 2008 o Projeto Fedora tem o prazer de anunciar o lançamento da quarta edição da Revista Fedora Brasil. Este número traz o editorial assinado por Augusto Campos, que traça uma retrospectiva sobre os 5 anos de existência do Fedora e mostra um quadro de como o ecossistema das distribuições Linux mudou após o anúncio do lançamento do primeiro Fedora. Além disso a revista também traz um enfoque especial ao novo Fedora 10, apresentando de maneira muito clara e simples todas as novidades e mudanças da nova release. Aproveite também para participar da promoção da Revista Fedora Brasil e concorra a um exemplar do livro “Java – Fundamentos, prática & certificação” do autor Adilson Bonanovisk.

Continuam as aulas sobre shell script, há também um passeio sobre os mistérios do SELinux, tiros certeiros no jogo Urban Terror e uma receita infalível para você fazer o seu próprio Fedora. Tem mais, muito mais, são 66 páginas onde a variedade não será problema.

Um feliz ano novo e não se esqueça de baixar a revista no link abaixo:

http://www.projetofedora.org/Revista

Projeto Fedora Brasil está levantando doações para compra de duplicadora e impressora de mídias

Visando a difusão do Fedora e a expansão da quantidade de mídias distribuídas a cada versão do Fedora em território nacional, o Projeto Fedora Brasil criou esta campanha de doação para a compra de uma impressora e duplicadora de CDs/DVDs.

Esta impressora/duplicadora será utilizada para gravação e impressão de mídias que serão distribuídas em eventos, grupos regionais e para aquelas pessoas que desejam instalar/testar o Fedora e não têm acesso a banda larga.

Para mais informações, acesse http://www.projetofedora.org/node/79

“Fim da vida” para o Fedora 7

Para quem usa o Fedora 7 e pretende manter os pacotes sempre atualizados, está na hora de começar a pensar em atualizar de versão :)

Hoje saiu um lembrete sobre o Ciclo de Vida do Fedora na lista de desenvolvimento. De acordo com o Ciclo de Vida, toda versão será suportada até um mês após o lançamento de duas versões superiores. Como o Fedora 9 está para ser lançado, o Fedora 7 ficará sem atualizações oficiais dos pacotes um mês após este lançamento, ou seja, entrará na fase EoL (End of Life) da distribuição no dia 13 de junho.

Continue lendo “Fim da vida” para o Fedora 7